A FIESC precisava lançar um novo programa de CRM. O problema é que ele seria disponibilizado inicialmente apenas para uma área da instituição e deveria ser recebido com entusiasmo e com uma taxa alta de aderência, evitando assim futuras resistência nas próximas etapas de lançamento.

Rodrigo Valente e Ricardo Sondermann realizaram um mapeamento de públicos para identificar os grupos mais disponíveis e os mais resistentes para o lançamento. Em seguida, criaram objetivos específicos cara cada um, com sugestões de posicionamentos para o novo CRM adaptáveis para os interesses de cada público. Para compartilhar este conteúdo, foi pautada uma campanha com uma agencia de publicidade. O tom da campanha foi de conquista, com um envolvimento direto da alta gestão da FIESC.

A campanha para lançamento do CRM foi um sucesso, unindo públicos com interesses distintos e até contraditórios para a nova ferramenta de relacionamento. Para disseminação do projeto, equipes mais motivadas fizeram testemunhos de uso para equipes mais descrentes, estimulando um ambiente de comunicação integrada com impactos positivos para o projeto.